Como preparar alimentos saudáveis para a volta às aulas

Como preparar alimentos saudáveis para a volta às aulas

Férias, viagens, mudanças na rotina escolar e a volta às aulas. Durante este período é comum deixar os hábitos saudáveis de lado. Para as crianças, o momento de volta às aulas pode ser a oportunidade ideal para retomar a boa alimentação. Ou até mesmo, que, sabe, iniciar um processo de reeducação alimentar.

É comum que as cantinas das escolas ofereçam lanches rápidos e nada benéficos à saúde. O melhor a ser feito é carregar na lancheira opções leves, nutritivas e de acordo com a aceitação da criança.

São tantas as opções disponíveis no mercado que fica difícil selecionar quais os alimentos mais saudáveis e adequados para o lanche das crianças na escola. Segundo Sandra Fernandes, chefe do Serviço de Pediatria do Hospital de Clínicas Padre Miguel, ao escolher o lanche é preciso levar em consideração a idade e a rotina dos pequeninos.

“Muitas crianças ficam na escola em horários alternativos, então, a primeira medida a se tomar é definir quais lanches a criança realizará na escola. no caso de a escola oferecer lanche, verificar quais as opções”, enfatiza.

Em relação à idade, a médica explica que cada faixa tem suas necessidades nutricionais e, por isso, a quantidade de calorias e de alguns nutrientes deve ser adaptada. “Outro aspecto a ser analisado é a intensidade da atividade física. Quanto mais exercícios forem praticados, maior é a necessidade calórica.

Lanche para a volta às aulas

Segundo Sandra, o lanche da manhã precisa ter uma porção de frutas, uma de líquido e uma de carboidratos. Já o da tarde deve contemplar os mesmos itens e também uma porção de lácteos ou de proteínas. Se a criança for praticar alguma atividade física antes do jantar, ela pode comer uma porção de carboidrato (uma fruta ou um pão, de preferência integral), junto com uma bebida.

Já quanto aos produtos industrializados, é importante ressaltar que seu consumo deve ser moderado. “Pelo fato de terem mais gorduras e açúcares que o ideal, devem estar menos presentes na lancheira. Mas não precisa abolir do cardápio, já que, dependendo da circunstância, eles podem ser mais práticos. Além do mais, é muito importante conscientizar a criança de que ela deve dar preferência a alimentos mais saudáveis”, alerta a especialista.

Na hora de escolher um alimento industrializado, opte por aqueles com menos gordura e açúcar. Há algumas opções que são mais ricas nutricionalmente, com maior teor de fibras e com adição de vitaminas. “De qualquer maneira, não devem estar presentes no lanche sucos de caixinha, refrigerantes, biscoitos ou bolos com recheio ou cobertura”, reforça a especialista.

Se a única alternativa é comer na escola, o ideal é orientar a criança a não comprar frituras ou assados muito gordurosos. Já em relação aos lanches, sanduíches e sucos naturais devem ser priorizados. “O ideal é que o lanche seja levado de casa, pois assim os pais têm mais controle sobre o que os filhos estão comendo. À medida que a criança for crescendo e tendo dificuldade de aceitar os lanches enviados, o diálogo é a melhor saída: conscientize seus filhos sobre o benefício da alimentação saudável e os riscos de uma dieta não balanceada”, conclui a médica.