O crescimento infantil é impactado por uma série de fatores. Entre eles, a falta de ferro. Saiba como trazer o ferro para a alimentação dos pequenos.

Falta de ferro pode prejudicar crescimento infantil

Segundo dados da SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria), a falta de ferro pode prejudicar o crescimento infantil. A deficiência de ferro é o estado insuficiente do nutriente para manter as funções fisiológicas normais do organismo. O ferro participa de vários processos metabólicos no corpo e a deficiência pode prejudicar o crescimento infantil.

A falta de ferro também pode influenciar no desenvolvimento cognitivo das crianças, o que prejudica a capacidade de aprendizagem e concentração. A gravidade da deficiência de ferro depende da intensidade, faixa etária e estágio de vida, podendo gerar problemas mais graves, como uma anemia.

Falta de ferro na alimentação das crianças

De acordo com o Ministério da Saúde, as crianças são o principal público afetado pela falta de ferro. Alguns sintomas como cansaço, fraqueza, indisposição, diminuição da capacidade de concentração e do aprendizado podem ser sinais da deficiência de ferro. Por isso, pais ou responsáveis devem acompanhar de perto a alimentação dos pequenos.

10Para a pediatra da Santa Casa, Cristiane Finelli, manter a alimentação saudável é um dos caminhos para evitar a doença. “A promoção de uma nutrição adequada na infância tem sido uma das estratégias para melhorar o estado de saúde na fase adulta, o desenvolvimento humano e reforçar a importância da prevenção de agravos nutricionais”, comenta a especialista.

Para a médica, a criança precisa ingerir alimentos que contenham ferro, como: carnes vermelhas, aves,  peixes e alimentos vegetais, especialmente lentilha, soja, feijão, ervilha, nabo, brócolis, couve, espinafre, açaí, manga e abacate”, ressalta. A especialista ainda reforça que caso os pais percebam alterações clínicas, devem procurar imediatamente o pediatra.